Fogo No Parquinho – BBB18

A série Fogo no Parquinho – bordão do apresentador Tiago Leifert, Serão 30 episódios narrados pelos personagens desta edição do reality, o programa é recontado na visão dos brothers, mesclando cenas da casa com depoimentos – e muitas alfinetadas entre os ex-confinados. Cada episódio tem cerca de 50 minutos e, na estreia, o apresentador explicou que a produção teve como foco duas palavras na edição 2018: família e afeto. O jornalista contou que a ideia era escolher um elenco afetuoso, e nada melhor do que jogar uma família dentro da casa para mostrar esse carinho. O primeiro depoimento é de Mahmoud, que conta como foi sua experiência ao ser selecionado. Lucas e Nayara também dão sua opinião, mas o destaque vai mesmo para a narração da família Lima – Ana Clara, Eva, Ayrton e Jorge abriram o jogo de como foi participar do reality. A mãe dos Lima deu o tom da narração. Contou que estava lá para realizar o sonho do marido, que se inscreveu 15 vezes no programa. Uma das principais polêmicas do primeiro dia de confinamento não foi abordada: a questão dos selinhos que pai e filha trocaram dentro casa. Após repassarem cenas da família Lima, o primeiro episódio traz depoimentos dos brothers sobre a primeira impressão da casa. Caruso, Ana Paula, Jaqueline, Mara, Patrícia e Diego foram alguns dos ex-BBBs que se manifestaram. Depois, foi a vez de o programa explorar a primeira treta de jogo, o veto da prova da comida. Breno tirou Paula e Diego, e Patrícia eliminou Mara e Gleici. Além disso, ocorreu a primeira divisão entre homens e mulheres, já que o “time dos cuecas” se uniu em um grupo fechado para competir. O encontro da família Lima com os participantes foi narrado por Jéssica, a primeira sister a encontrar o quarteto no quarto especial. Kaysar descolorindo os pelos do corpo e o polêmico jogo de verdade e consequência, que causou desentendimento entre Ana Paula e Mahmoud, também foram fatos que também ganharam destaque.