0

Ribeirão do Tempo 04/04/2017 Capítulo 22

Ajuricaba apresenta Joca à imprensa como suspeito de ter assassinado Érico para evitar especulações. Lincon faz uma pergunta a Joca e o delegado dá ordens para o guarda levar o detetive de volta para a cela. Newton pede a Zuleide para liberar Carlos para fazer trilha com ele no fim de semana. Os dois discutem e Zuleide diz ao ex-marido que agora percebe que ele se casou com ela para esquecer Ellen. Iara conta a Tito que dois grupos suspenderam as reservas na pousada. Tito fica preocupado. Célia arruma a mesa do jantar. Clorís diz a Tito que ele tem demorado a pagar as parcelas da dívida. Os dois discutem. Sílvio chega em casa e não dá muita atenção a Ellen, que fica frustrada. Teixeira propõe um brinde à beleza das mulheres de Ribeirão. Ele e Célia trocam olhares discretos. Bruno vai atender um telefonema do prefeito enquanto rola um clima entre Célia e Teixeira. Flores fala com um amigo ao telefone que não está traindo os ideais deles e o convida para uma conversa em sua casa. Lincon diz a Carmem que ela está mudada. Marta leva um exemplar da Folha da Corredeira para Ajuricaba, que fica furioso. Teixeira lê para Arminda as manchetes do jornal, que dizem que o senador foi vítima de uma conspiração descoberta por um detetive particular. Ajuricaba vai até a casa de Lincon e pergunta como ele conseguiu todas as informações que publicou. O jornalista não conta, alegando sigilo profissional. Nicolau fala para Beatriz, Larissa e Lílian que esse papo de conspiração política é para desviar atenção e livrar a cara de Joca. Diana/Tião diz a Arminda que Joca é um herói. Arminda escreve com batom uma palavra em um lenço de papel e pede pra Tião/Diana entregar a Joca. Diana/Tião pede a Guilherme para entregar o bilhete para Joca e afirma que não faz o serviço porque quer distância da delegacia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *