0

Ribeirão do Tempo 14/04/2017 Capítulo 30

Eleonora pega um guarda-chuva e cutuca o bumbum de Querêncio, que acorda com um grito de dor. Eleonora manda o pintor tirar a calça para ela e Elza o examinarem. Ele não permite e a Madame o manda embora. Joca grita que quer sair da prisão. Ventania chega à delegacia com um oficial de justiça que traz o alvará de soltura de Joca. Bruno diz a Arminda que a reunião com os empreiteiros foi produtiva. Carlos encontra Guilherme e avisa que Diana falou que vai voltar para casa, mas pediu para agradecer pela força que ele deu para ela. Diana recolhe seus objetos pessoais e os coloca em sua mochila. Ela deixa o boné que usava junto à barraca e vai embora. Querêncio chega à casa de Romeu e Sancha bufando. Sancha perde a paciência com ele e diz que vai dar um prazo para o artesão sair de sua casa. Eleonora diz a Teixeira que Querêncio a deixou irritadíssima e pede para seu advogado ver a passagem dela para a Europa. Guilherme procura Arminda e pergunta onde está Diana. Arminda afirma que ela ficou de pegar o telefone da tia com quem morava e prometeu que voltaria em breve. Ajuricaba fica furioso ao ver Joca livre. Joca agradece aos jovens que lutaram por sua libertação. Guilherme e Carlos veem a barraca vazia. Guilherme pega o boné que Diana deixou para ele. Diana conta a Bill que a vida dela não tem conserto. Sancha deixa claro para Filomena que ela e Querêncio têm um prazo para saírem de sua casa. Léia faz uma festa para comemorar a libertação de Joca. Guilherme liga para Arminda e diz que não achou Diana. Arminda fica furiosa. Marta revela a Ajuricaba que o rosto de Diana não lhe é estranho. Flores confessa a Zé Mário que não matou Dirce. O professor pede para o amigo ficar ao lado dele. Beatriz fala para Nicolau que gostaria de oferecer um jantar para Arminda. Lincon entrevista Joca, que afirma que pretende se dedicar às investigações agora que está solto. Marta mostra a foto de Diana para o delegado e diz que ela fugiu da Casa de Internação. Marta fala para Arminda que é de responsabilidade dela encontrar Diana. Filomena diz a Querêncio que ele terá que terminar de pintar o quadro da Madame Durrel. Joca liga para Arminda, que diz que vai contratar os serviços dele. Os dois se encontram e Arminda explica para Joca que ele precisa encontrar Diana. A executiva ressalta para Joca que ele vai ser bem pago. O detetive aceita o serviço. Joca procura Guilherme para conversar sobre Diana. Joca diz a Guilherme que Bill pode saber onde Diana está, já que ela o ajudou. Joca encontra Léia e avisa que eles vão procurar uma menina na floresta. Eleonora diz a Filomena que aturou mais do que devia e que não pretende recontratar Querêncio. Newton e Sílvio admitem terem ficado aliviados ao saber que Tião é, na verdade, uma menina. Zuleide diz a Carlos que quer que ele se afaste de Guilherme. Léia entra atrás de Joca na mata. Filomena conta sua história para Eleonora, que lembra de seu próprio passado em Ribeirão. Filó convence a madame a permitir que Querêncio termine de pintar o quadro. Léia quebra o salto e desiste de ajudar Joca a procurar Bill. Marta liga para Arminda e avisa que se Diana não aparecer até o fim do dia vai abrir um inquérito. Joca vê Bill e pergunta por Diana. Bill faz sinal para ele segui-lo. Filomena fala para Querêncio que se ele não terminar de pintar o quadro da madame Durrel, ela vai embora de Ribeirão. Bill aponta uma direção e indica a Joca que Diana pediu carona numa rodovia. Joca fala com um verdureiro, que conta que viu um menino pegar carona num caminhão. O caminhoneiro pergunta para Diana para onde ela está indo e acaba a prendendo na caçamba do caminhão. Diana fica assustada. Joca consegue uma carona para ir atrás do caminhão. Karina e Tito tomam sorvete no Agito Colonial. Filomena os serve, um tanto constrangida. Tito acusa Karina de ter ido ao Agito por pura maldade. Querêncio e Eleonora discutem mais uma vez. Teixeira tenta contornar a situação. Sancha diz a Léia que o professor Flores a usou e a dispensou, mas aconselha a amiga a se insinuar caso queira mesmo fisgar Flores. Zé Mário fala para Flores que já está na hora de partir. Joca vê o caminhão que está procurando, olha para o interior e percebe que não há ninguém. Diana está dentro da carroceria, desesperada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *