Cabocla

Cabocla é uma telenovela brasileira produzida pela Rede Globo e exibida no horário das 18 horas, entre 10 de maio e 19 de novembro de 2004, em 167 capítulos, substituindo Chocolate com Pimenta e sendo substituída por Como uma Onda. Foi a 64ª “novela das seis” exibida pela emissora. Escrita por Benedito Ruy Barbosa, livremente inspirada no romance homônimo de Ribeiro Couto, contou com a colaboração de Edmara Barbosa e Edilene Barbosa. Com direção de Fred Mayrink, André Felipe Binder e Pedro Vasconcelos, direção geral de José Luiz Villamarim e Rogério Gomes e direção de núcleo de Ricardo Waddington. Contou com as participações de Daniel de Oliveira, Vanessa Giácomo, Tony Ramos, Reginaldo Faria, Elena Toledo, Othon Bastos, Otávio Augusto e Jussara Freire.
Enredo: Brasil República, década de 1910. Luís Jerônimo é um jovem rico. Mulherengo, passa a noite toda na rua bebendo e se divertindo com prostitutas, o rapaz descobre que está com uma lesão no pulmão direito. Aconselhado por Edmundo Esteves, seu médico, decide passar uma temporada na fazenda de um primo na cidadezinha capixaba de Vila da Mata, em busca de ar puro, para evitar que a doença evolua para uma tuberculose. Quando Luís Jerônimo chega à cidade, hospeda-se no hotel do casal Sinhá Bina e Zé da Estação, para esperar o primo, o coronel Boanerges, que vai levá-lo para sua fazenda. Basta uma noite no hotel para Luís se encantar com a filha de Zé e Bina, a cabocla tímida e arredia Zuca. Para viver esse grande amor, eles enfrentarão muita resistência por conta das diferenças sociais e do fato de Zuca ser noiva do teimoso e encrenqueiro peão Tobias. E também pela chegada da espanhola Pepa, apaixonada por Luís, ex-amante do moço rico. Ela se estabelece na fazenda vizinha, de propriedade do coronel viúvo Justino, inimigo político do coronel Boanerges. Ao lado da trama principal se desenrola a briga política entre os coronéis da região: Boanerges e Justino, rivais na política e na disputa pelo poder. Paralelamente a esse embate, acontece o amor entre Belinha e Neco. Ela é filha de Boanerges e Emerenciana; ele, de Justino, o que transformará esse romance numa espécie de Romeu e Julieta caipira que terá grande destaque na história. Neco irá se transformar num novo líder na cidade. Bem-intencionado, ele trabalhará em prol do povo daquela região, enfrentando até mesmo o poderio dos coronéis. E, em meio a tudo isso, eis que os sentimentos de Mariquinha, filha do coronel Justino e irmã de Neco, por Tobias afloraram, fazendo-os viverem um quarteto amoroso ao lado de Zuca e Luís Jerônimo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *